domingo, 28 de fevereiro de 2010

Sim,ela sabia...


via imgfave


Ela sabia que precisava dele.
Pelo menos naquela noite chuvosa e sem grandes esperanças.
Mas tinha medo da compulsão.
De querer ele sempre e sempre e pra sempre.
E amanhã e depois.
E de dia, e tarde, de madrugada.
E não saber digerir tanto amor e tanto amor
acabar lhe fazendo mal.
Só mais um pouquinho, pensou.
Uma lasquinha. Pra dormir feliz.
Amanhã era amanhã.Depois ela resolvia...



Tati Bernardi

9 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Viver intensamente os momentos e o amanhã a Deus pertence.

beijooo.

Sol Brito disse...

Lindo!!!!!!

Marcela Alves disse...

A gente sempre acha que na vai fazer mal se querermos só mais um pouquinho..

Red Rubro... disse...

"Só mais um pouquinho..." sempre q sentimos esta vontade é pq esta realmente valendo a pena...

Bj

Paty disse...

Q lindoO...
me indentifiquei c/ o poema....

Pétala disse...

Eu fui compulsiva. Nunca me contentei só com um pouquinho. Mas acabava tendo que me contentar. Acabei ficando sem nada. Com menos que nada. Mas se hoje, ele estivesse aqui novamente, eu seria compulsiva de novo. Não há como querer dele menos.

Beijos e pétalas.

Daniel disse...

Tudo que é exagero foge do nosso controle. E para a outra pessoa isso pode ser algo muito chato e insustentável.
Beijos

CASSIANE disse...

SEm palavras, assunto forte declamado em suaves vozes...

Tatiane Lemos disse...

Lindo mesmo**

Bj