segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Sementes




Palavras são sementes
Lançadas no entremeio dos ventos
Com destino a um solo fecundo
Frutificando no espaço do tempo
Frutos doces
Amargos...
Depende do mel de hoje
Da doçura que vem de dentro.

Arnalda Rabelo


imagem Irisz Agocs

2 comentários:

Pétala disse...

Genial! Ah, vou guardar este poema...

Beijos e pétalas.

Amor em Versos disse...

Obrigada pelo carinho, querida!

Um abraço!

Arnalda Rabelo